quarta-feira, 28 de março de 2012

Meus parabéns, agora

E é isso aí. Você é forte pra todos e isso faz com que a regra seja: você não tem direito a ser fraco. Não importa o quanto pese, o quanto doa, você não tem direito a chorar, a se desesperar e muito menos, a ter ajuda, de que forma seja.
Não há condescendência alguma, de lado nenhum.
E na dor, enquanto todos choram, a você cabe sorrir, sempre. Com ou sem vontade.
Não perguntam o preço, mandam a conta.
O seu pão é metade de todos, a sua metade, nunca inteiramente sua.
Esse é seu presente, na sua primavera de flor de plástico (as flores naturais e frescas são pra nós que sofremos o sofrimento digno, não esse seu, de fraqueza.)
E, ai, como você é pedante! Nem está doendo tanto assim. Levanta, tem gente precisando da cadeira.


2 comentários:

Lori disse...

:~~~~

Russa Malvada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.