segunda-feira, 4 de abril de 2011

Entre o meu e o seu.

Acho que estou no meio de um pensamento interessante. Muitas vezes comparamos a nossa vida com a dos outros. E vemos muitas diferenças, tendendo sempre, para que a dos outros seja sempre melhor.
Porém, não sei se a gente acorda nos termos em que comparar. Não os termos somente, mas os termos relacionados com o que eles significam, verdadeiramente.
Talvez nós comparemos pouco a relação que realmente importa:
o que temos x o que queremos x o que estamos dispostos a investir pra isso.

Então, por exemplo, eu não me candidataria à política somente porque isso me daria vinte mil reais por mês. Mas tem muita gente que o faz. Também não estudaria medicina ou direito, para ter vinte mil mensais.
Por que?
Porque meus VALORES são diferentes. E valores impedem sim, que façamos determinadas escolhas.

Talvez, comparamos errado ou de forma errada. É claro que se tivéssemos mais dinheiro poderíamos ter mais coisas. Mas quase nunca partimos de nossos desejos, para uma comparação entre o quanto de dinheiro temos e o quanto os outros têm. Se o fizéssemos, veríamos que o necessário para o que queremos, com os valores que temos, nós já possuímos.

Dessa forma, deveríamos lutar para ter aquela conta que nos possibilita realizar os sonhos que temos e não o contrário, ou seja, pensar em ter rios de dinheiro para poder ter tudo o que sonhar.E digo "deveríamos", entendendo somente que talvez, pensando dessa forma, conviveríamos com bem menos ansiedade ou, de todo mal, com uma ansiedade proporcional.

Nenhum comentário: