sábado, 21 de agosto de 2010

É um meio



O problema do mundo
e das pessoas
é que eles, estando de fora,
acham que dentro de mim só tem sim e não.
Claro que até o mundo, enorme,
é cheio de talvezes,
como cada um
no silêncio de si.
Garanto, não há um
que mesmo se orgulhando de ter dito sim,
não tenha lá no escuro um não.
Um não amordaçado, de olhos cortados,
prisioneiro eterno
cativo.
Quero ver quem escolha um
pra deixar o outro liberto
do outro e do seu sim.
(rosi mesmo)

Nenhum comentário: