domingo, 13 de junho de 2010

Na arte como na vida e vice-versa

(Fonte: Contemporanea Magazine)

Tudo é questão de se conseguir dizer o mais proximamente possível o que se quer. É conseguir que o encaixe seja tão perfeito que a coisa se liberte e vire outra, como se tivesse nascido pra ser aquilo.
E claro, isso acontece poucas vezes, mas como na arte e como na vida, mesmo duranto um momento, uma tela, uma página, vive mais e além, dando gás suficiente pra justificar todos os outros momentos sem ar e sem expressão.

Nenhum comentário: