segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

o que é o que é

que há de comum entre essas duas figuras:




A tristeza imensa que fica em quem, de fora, sabe que existem ali um dragão mais poderoso e um moinho que não tem vida.

Nenhum comentário: