terça-feira, 6 de maio de 2008

Poesia



Sou gratíssima pelos pequenos presentes que a vida me dá. Acho melhores que dinheiro, que utensílios, eletrodomésticos, automóveis ou qualquer coisa que se possa comprar.
Um deles foi me deparar, no jornal do ônibus, com um texto lindíssimo de Maria Esther Lacerda, retirado do livro HOMEM DE CAMA E MESA OU QUALQUER AMOR(2007). Lembro o nome do livro, mas fugiu-me o nome do texto, há poucas vagas na minha memória. Mas aqui tem uma amostra do talento da moça, para não me deixar mentir.
(Fonte da foto)
*****

2 comentários:

Halem Souza disse...

Adicionei a coluna da moça entre os "favoritos". Um abraço.

Rita Nee disse...

eu TENHO que agradecer a dica dessa moça, cara!

que texto respirante! eu agradeço mais uma vez. uma janela abriu aqui...