terça-feira, 11 de março de 2008

Questão de consciência

Pior do que assassinato

O Laboratório da Poluição da USP informa que a poluição mata 12 pessoas por dia na cidade de São Paulo --também diariamente, segundo aquela instituição, são 200 vítimas das mais diferentes doenças, especialmente pulmonares.

A força desse número, detalhado em meu site, se traduz na seguinte comparação: a poluição mata o dobro na cidade de São Paulo do que os assassinatos. Enquanto a poluição cresce, os assassinatos caem.

A razão essencial disso: o aumento do número de automóveis circulando pelas ruas, resultado, em parte, da incompetência e irresponsabilidade dos políticos em deixar de investir mais e melhor em transporte público.

Esses sombrios dados mostram que, nas próximas eleições, os candidatos serão chamados a encarar o trânsito como uma questão de saúde pública mais grave, no caso paulistano, do que os homicídios.
Retirado daqui.

Nenhum comentário: