segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

( (...) )

Há quase dois anosa trás já faltava. Hoje infelizmente ainda falta.

Siceramente acho que de tanto se agredir o outro, vai-se agredindo a si mesmo. Mas como a gente vive dentro da gente mesmo, a gente acaba se acostumando até com o que não se deve acostumar. Não importa o quanto do Harry é Valdemor, importa o quanto dele não é.
Como disse o mestre cabalístico Marcelo: "a felicidade vem sem pressa".
No resto, pó de pirlim-pimpim.

2 comentários:

Jon disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
enquanto dá disse...

CQD (Como Qqueríamos Demonstrar)do post: o primeiro comentário foi um´vírus descarado. Tsc, tsc...