sábado, 26 de janeiro de 2008

Gosto de sangue



"Nação Fast Food"(2006)é um filme quase documentário. Tudo começa quando uma cadeia fictícia de fast food descobre, através de testes de laboratório, que há resíduos fecais na constituição de sanduíche que é o carro chefe da sua produção e por isso, manda um de seus funcionários ao local de produção da carne. Paralela à essa estória, estão as pequenas estórias dos principais envolvidos na produção do sanduíche: os atendentes da loja, o criador de gado, o negociador da empresa no local e, com destaque, a mão de obra utilizada na produção, os mexicanos que entram ilegalmente nos Estados Unidos a procura de uma vida melhor.

Não desanime, ao ver na capa do DVD a foto da Avril Lavigne. O filme não é um Grizzly man, mas vale assistir. Nem que seja para se lembrar de como realmente nunca paramos para pensar de onde vem o que comemos. E eu não falo somente da carne em si, nem das vacas e bois, mas principalmente de COMO E EM QUE CIRCUNSTÂNCIAS aquilo é produzido.

A pior coisa do filme não é nem ver as vacas sendo abatidas. A pior parte, e ao meu ver infinitamente e para sempre maior, é o abate humano. É ver mais uma vez a travessia dos imigrantes no deserto, a exploração indiscriminada do trabalho, a fragilidade do indivíduo frente ao imenso monopólio das grandes empresas.

O diretor do filme, Richard Linklater, foi correto e só em algumas cenas deixa que a crueza do assunto seja fria também em imagens: destaque para a cena em que Don Henderson (Greg Kinnear) está na janela de seu hotel e seu rosto iluminado vai se afundando na escuridão, nos apresentando previamente a escolha entre os lados da questão, e as tristes cenas (documentais) do abate das vacas.

No fim do filme, e espero, para sempre, fica a mensagem: pior que o gosto de merda da carne é o gosto do sangue das pessoas que a produzem.
E bom apetite :)

Sobre o Filme:
-Site oficial
-Na Folha


O cartaz do DVD é este:

Que convenhamos, tirou toda a genialidade de um dos cartazes americanos, que é o do inicio desse post.

5 comentários:

Halem Souza (Quelemém) disse...

OK. dica anotada, vou procurar.

Lori disse...

Realmente precisa de estômago forte pra ver o que é feito com os imigrantes nesse filme... Eu amo o Linklater mas esse filme eu achei pesado por demais.

Curupira disse...

Oi... c se lembra de mim?
Vou procurar este filme sim.
Sobre o miojo, custumo usá-lo como "porta-molhos" do resté-donté. Tipo:
sobrou só o molho do cachorro-quente, ou da carne assada,etc...
em geral dá certo.
Inté
(e espero que ainda esteja em tempo de desejar: " - Feliz 2008")

R.C disse...

Bicho, esse filme e o cao! Muito bom.

abrax

RF

enquanto dá disse...

Também acho forte, R.C e Lori. Mas ainda recomendo. Assim, dor por dor, melhor este que o (------ preencha com qualquer coisa) Mortais, que é a pura sacanagem por si só, que eu tenho entendido como voyerismo sádico :)