quarta-feira, 4 de julho de 2007

Doeu

começa por proibir o lamento
por fingir o desamor. não lhe digas:
és tudo o que importa
e eu sou tudo o que resta.
(...)
finge que sabes
respirar na sua ausência.
adormece
como se ainda soubesses acordar.


Sinkships

Nenhum comentário: