quinta-feira, 23 de fevereiro de 2006

Nem grande nem pequeno



Ontem de novo, no Brasil das Gerais (estou ficando muito em casa) o tema era "Intolerância", no embalo das discussões sobre as tais charges de Maomé publicadas pelo jornal dinamarquês.
O que ficou rebatendo dentro da minha cabeça é que essas charges trouxeram à vista um possível paradoxo dos dias atuais: liberdade x expressão. Porque, em tempos de aldeia global esqueceu-se, deliberadamente ou não, de que a tentativa do geral talvez ainda não seja uma idéia totalmente aceita.
Seria mais que intolerância desconsiderar uma cultura religiosa como o Islã, com cerca de 1 bilhão de adeptos. Também seria mais que tolerãncia para o Islã aceitar as charges, modo de expressão ofensiva às suas crenças.
No programa de ontem, não houve concensos mas houve pensamentos que geram reflexões.
De um lado um Frei católico que disse ser extremamente infeliz a idéia de restrição da expressão tão duramente conquistada. Segundo ele, e isso fez um certo sentido para mim, ha meios legais e justos de se conseguir fazer os direitos respeitados.Do outro lado um filósofo afirmando, de forma igualmente valiosa, ser necessário evitar a auto-complacência de quaisquer lados.
Haja tolerância? Melhor seria dizer, haja o que pensar.

Um comentário:

Kenji disse...

sobre liberdade de expressão, recomendo o blog do omni na omnilandia blogspot